sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Como fica o corpo pós parto?

Bom, esse é um assunto delicado e que tentarei ser o mais clara possível. Sei que esse é o medo de muitas mulheres também, por isso resolvi relatar minha experiência com vocês, deixando claro que cada corpo reage de uma maneira ímpar.

                                     


A primeira coisa a se levar em consideração são os hábitos da mulher antes e durante a gravidez, a genética também tem grande peso na recuperação e o quanto sua barriga cresceu. No meu caso, eu parei de fazer treinamento funcional e pilates apenas no resguardo (30 dias, tive parto normal) mas com 15 dias fui liberada para caminhada leve( o que ñ consegui fazer até hoje por causa do bebê), eu também fazia corrida de rua, arrisco dizer que eu era uma atleta amadora. 

                                 
                                                     Estava com umas 11 semanas. 

Minha genética colabora um pouco (achei que seria mais) nunca tive problemas com excesso de peso, meu metabolismo sempre foi mais acelerado, porém mesmo com tudo isso e acompanhamento nutricional eu ganhei em torno de 16kg ( parei de pesar nas ultimas semanas), o Levi é um bebê grande ( nasceu com 52cm e 3625kg).

                                   
                Estava em trabalho de parto na fase latente, estimulando o trabalho de parto.


Com duas semanas já tinha perdido 10kg, mas a barriga ainda muito mole e o que mais me incomoda são as estrias, sim eu estou cheia delas, mesmo cuidando a gravidez toda. Fiquei feliz por ter perdido tanto sem esforço algum, muito pelo contrário, estava comendo igual uma capivara raivosa faminta. O part normal também ajuda bastante na recuperação, e a pergunta que ñ quer calar, e os países baixos como fica? Confesso que ñ  quis ver porque tive laceração, mas sei que ficou bem inchada e demorou 1 mês para desinchar totalmente. Não senti dor para fazer as necessidades. Quanto a relação sexual ainda não sei  pois não tive liberação médica( tive infecção nos pontos). 

                                    
                                                       Foto tirada com 8 dias pós parto.

Os dias foram passando e a necessidade de cuidar de mim foi aumentando. Nosso organismo é movido por estímulos, a minha mente e corpo nunca param, sempre estão em movimento, e eu estava sentindo falta da minha rotina louca mas a maternidade não me dava tempo , agora tenho um bebê grudado 24h comigo. e isso estava me deixando triste as vezes, fui ficando agoniada, como se eu não tomasse uma atitude meu corpo ficaria daquele jeito para sempre (talvez eu tenho absorvido muito a frase " depois que a gente tem filho o corpo acaba", a sociedade cruel), ao mesmo tempo caia em si e lembrava " Jéssica está ótimo pra quem tinha uma barriga gigante até dia desses.

                                      
                                                    Levi e eu no meu Studio de Pilates

Dei uma surtadinha leve, confesso, mas mantive a calma e consegui analisar muitas coisas nesse primeiro mês. Sim, é normal achar nosso corpo feio e estranho o que ñ é normal é ficar culpando a criança por isso. Tem pessoas que simplesmente aceitam as estrias e convivem bem com elas, eu no caso ñ convivo e vou atrás de tratamento, contarei aqui se resolveu ou não.

                                           
                                       Um pouco das estrias, tive nas pernas, flancos e barriga.

Sim eu tenho objetivo de ter meu corpo parecido com o que era antes, isso não é pecado, não significa amar menos meu filho e pensar só em mim. Podemos sim cuidar de nós sem sentir culpa, com jeitinho tudo se acerta, basta ter força de vontade e disciplina. Tem dias que não consigo tomar café da manhã e nem treinar e está tudo bem, porque nesses dias meu pequeno precisou mais de mim e provavelmente eu gastei muitas calorias cuidando dele.
                                          
                            Comendo um lanche, porque na real comer sem bebe no colo é luxo.

O que eu quero dizer é que, nós mulheres podemos tudo, tiramos força Deus sabe de onde. E não se culpe se vc ñ quer se cuidar e ficar totalmente por conta do seu filho, ou se vc voltou a trabalhar e sair sem ele, essas escolhas são suas( nossas) cada um sabe o que fazer pra ser feliz. Não é pq eu sou assim que vc precisa ser, apenas estou aqui para compartilhar minha experiência e se ela servir de inspiração para alguém, melhor ainda. 

                                      
                                        Meu corpo com quase dois meses de pós parto.

Vejam que ainda está muito inchada a barriga, estou perdendo gordura em outras partes do corpo primeiro, costas e pernas por exemplo, já melhoraram bastante. Todo mundo fala que com a amamentação emagrece rapidinho, não achei tão rápido assim (talvez por rápido pra mim ser questão de semanas kkk), mas não podemos esquecer que o apetite aumenta e comemos tudo que tem pela frente. Eu não tive muita flacidez muscular, mas noto que já está ficando mais "durinho", as roupas estão quase servindo novamente. Meu condicionamento físico está péssimo, cansei de fazer 10 minutos de esteira na velocidade 6 (eu corria 5km). Enfim é ter paciência e ir cuidando do jeito que dá, porque essa fase de bebê novo não dá muita escolha.
Ufa, já escrevi demais 😜 agora vou deixar para um próximo post. Beijos e comentem aqui como vcs lidaram ou lidam com essa fase inicial da maternidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita de vocês, para acompanhar mais sobre meu dia a dia sigam @jehrbennett e @vivendonareforma no insta. Os comentários serão respondidos aqui no blog.